Recent Posts

PASSO A PASSO NA CRIAÇÃO DE VÍDEO INSTITUCIONAL E EMPRESARIAL

Este artigo procura auxiliar nossos clientes que pretendem saber quais são os passos necessários para se chegar ao final do processo com um vídeo que realmente ajude nos negócios da empresa. Este tipo de serviço exige um acompanhamento próximo, de modo a contribuir para a criação. Abaixo seguem os passos que irão lhe ajudar neste processo.

 

PARTE 1: A PRÉ-PRODUÇÃO E PLANEJAMENTO 

 

Passo 1: O briefing!

 

O briefing é um documento fundamental, onde todas as informações sobre o cliente e o produto, bem como suas intenções com o vídeo e o público a ser atingido estão claras e objetivas.

 

Passo 2: Criação do Roteiro

 

O roteiro é o “projeto do filme” a ser criado, com a previsão dos principais elementos narrativos. É fundamental que você o leia na íntegra com atenção. Veja se ele atende suas necessidades de comunicação.

 

Este é o momento certo de você fazer suas considerações. Coloque sua opinião e solicite que o roteirista recrie trechos do roteiro, caso necessário. Procure evitar você mesmo reescrever o roteiro, coloque suas considerações em separado e deixe que o roteiro seja feito por um profissional especializado.

 

Passo 3: A Gravação de Imagens

 

Depois de definido o roteiro, já podemos partir para a gravação das imagens. Nesta etapa, a contratante não precisa se preocupar com detalhes técnicos, como o tipo ou modelo de câmera, ou os movimentos de câmera que deverão ser utilizados. Estas decisões fazem parte da direção do filme e pressupõe-se que já tenham sido discutidos durante a criação do roteiro e das referências.

 

O planejamento da empresa contratante é fundamental para uma boa produção. Perceba que em um vídeo empresarial a produtora não tem acesso a informações como agenda dos diretores, clientes que serão entrevistados, cronograma de manutenção das áreas produtivas, etc. O cliente atua dando todas as condições para que a produtora de vídeo tenha as melhores condições para fazer seu trabalho.

 

Tenha certeza que os funcionários e a segurança estão a par da gravação. Verifique horários. Disponibilize uniformes novos, caso necessário. Caso hajam apresentadores, entrevistas ou cenas de estúdio, elas também se encaixam nesta etapa.

 

Passo 4: A Criação da Arte Gráfica

 

A Computação gráfica ajuda a tangenciar aspectos subjetivos em um filme. Ela será feita de acordo com a pesquisa das referências levantadas no passo anterior de produção e conforme combinado com sua produtora. Dependendo do trabalho, você poderá receber “style-frames” da animação, que nada mais é do que “fotografias” da animação, antes de ser animada efetivamente.

 

Passo 5: A Gravação da Locução

 

Após a escolha do locutor e a aprovação do roteiro, pode-se já gravar a locução. Esta etapa é relativamente simples. A contratante precisa apenas estar atenta para que o roteiro aprovado reflita exatamente os objetivos da empresa, assim evitando regravações da locução. Há custos extras com cachê do locutor e pagamento do horário do estúdio, que seriam repassados a contratante.

 

Passo 6: Edição do Vídeo

 

Um editor de vídeo tem uma tarefa parecida com a de um quebra-cabeças: precisa juntas inúmeras peças e dar um formato uniforme, coerente e agradável ao filme. Ele irá juntar as imagens gravadas, com imagens de arquivo, com fotos, com entrevistas, com trilha sonora, com efeitos, com computação gráfica… e no final o filme estará pronto.

 

Passo 7: A Escolha das Trilhas Sonoras

 

Utilizar boas referências na parte de pré-produção irá ajudar muito na parte de finalização e na escolha das trilhas para o filme. Deixe esta parte para a produtora e o diretor do filme. Passe, caso necessário, orientações de como sua empresa gostaria de a trilha fosse: mais bossa-nova, light rock, lounge, etc.

 

Solicitando revisões no vídeo:

 

A empresa contratante poderá solicitar revisões, e é normal que hajam ajustes a serem feitos no vídeo. Mas é necessário ter um pouco de precisão e detalhamento ao solicitar um revisão. Não basta dizer que uma cena deve ser retirada, é necessário indicar a minutagem (tempo exato que a cena aparece) e o motivo na qual precisa ser retirada. Se houver indicações do que deve entrar no lugar de uma cena retirada, tanto melhor. Estes cuidados evitam que o processo de revisão torne-se uma etapa demorada e desgastante para ambas as partes.

 

 

Please reload